A chegada de um(a) filho(a) é uma experiência e tanto para nós pais, oferecendo muito aprendizado, amor e, especialmente, união entre eles. E, é natural que, depois de algum tempo, a família sinta a necessidade de expandir, por isso, o pensamento de ter um segundo filho começa a surgir no dia a dia do casal.

Ter um segundo filho, entretanto, não é uma decisão que deve ser tão impulsiva e emocional quanto a primeira. É preciso colocar em pratos limpos algumas situações, discutindo os principais pontos que precisam ser considerados no momento de desejar um segundo filho — para que vocês possam perceber se estão prontos para receber essa nova responsabilidade em casa ou não.

Se você está pensando em ter o segundo filho, continue lendo esse artigo e confira algumas dicas que preparamos para ajudá-lo nesse momento! Eu tive(tenho) minha segunda filha.

Vocês estão prontos para enfrentar a rotina dos primeiros meses novamente?

Ter um filho é uma experiência única, mas também não é uma das situações mais fáceis que o casal enfrenta ao longo da vida. As alegrias que seu primeiro(a) filho(a) lhe promoveu, provavelmente, fizeram com que você esquecesse as noites mal dormidas, os apertos financeiros e até os momentos de extrema responsabilidade que você teve de assumir logo após o nascimento da criança.

Após ter o segundo filho, todas essas experiências podem se multiplicar por dois e você tem que estar pronto para entender e enfrentar qualquer tipo de situação e imprevisto.

Já avaliou a questão do ponto de vista financeiro?

Pode parecer egoísmo falar em dinheiro quando estamos tratando de um assunto tão delicado e emocional como o nascimento de um filho, mas é impossível deixar de lado um tema tão relevante na criação de uma criança.

Avaliar a situação financeira para ter um segundo filho é uma maneira de se preocupar em prover não somente o que ele vai precisar, mas também de oferecer aquilo que seu primeiro filho também não pode deixar de ter. Isso significa cuidados com a saúde, boa alimentação, educação de qualidade e, é claro, lazer.

Ter um segundo filho pode comprometer o orçamento familiar de uma maneira completamente inesperada — é preciso se prevenir e fazer as contas para saber se esse sonho cabe no seu bolso.

Sua família deseja mais um filho(a)?

Quando você lê os dois pontos que apresentamos acima para tomar a decisão de ter um segundo filho, logo pensa que o nascimento de uma criança na família pode não ser uma opção tão boa assim. Isso, entretanto, não é verdade. Ter um segundo filho também representa grandes benefícios para a família, especialmente no quesito maturidade e educação do seu primeiro filho.

A presença de um irmão ajuda a desenvolver nos pais um senso maior de responsabilidade e justiça, já que eles precisam educar duas crianças. Enquanto que para os pequenos, pode significar aprender a dividir o espaço e o amor dos pais com outra pessoa.

Apesar de ser útil colocar no papel todos os prós e os contras de ter um segundo filho, essa é uma decisão que deve ser tomada por vocês com a ajuda do coração. Se alguma situação apresentada acima ainda te assusta, talvez seja a hora de repensar essa escolha. Mas se acreditam que estão prontos e querem realizar esse sonho, não hesite em seguir em frente.

Está pretendendo ter o segundo filho? Quais são as suas principais dúvidas e questionamentos? Compartilhe com a gente!